Como ter um conteúdo otimizado e pronto para buscas!

A cada dia um novo conteúdo surge na web, seja um site/blog ou e-commerce.

Tudo ok, até que suba os arquivos no servidor e sinta uma demora para acessar o conteúdo. Isso pode prejudicar o visitante e até diminuir sua visibilidade no Google, Bing, Yahoo…

Neste post vamos separar em duas etapas os procedimentos, vamos lá!

  • Primeira Etapa:

Um bom posicionamento pode ser feito a partir de códigos HTML que ficam dentro da tag HEAD, sendo eles:

<title>:  Colocar o assunto no Título da página, influencia no momento de buscas. Exemplo: <title>HipsterMusic – Músicas do Momento é aqui!</title>

<meta name=”description”>: No momento em que aparecerá a página no mecanismo de buscas, apareceça o Título e a Descrição. Sendo esta tag a responsável pela descrição que aparecerá embaixo do título. Exemplo: <meta name=”description” content=”Escute excelente músicas aqui!”>

<meta name=”keywords”>: Esta será encarregada em ajudar o mecanismo de buscas a interpretar melhor a página para quando alguém realizar a busca adequada, mostrará esta página nos resultados. Exemplo: <meta name=”keywords” content=”música, partituras, letras”>

<meta name=”robots”>: Esse será responsável em controlar os bot’s dos mecanismos de buscas, dando a eles orientações. Exemplo: <meta name=”robots” content=”follow,  index”>

Mas aconselho entender cada argumento para após complementar com o que combinará com a página:

index: indexe esta página – exiba-a em seus resultados de busca;

noindex: não indexe esta página – não a exiba nos resultados de busca. Útil para páginas como de login e acesso à intranet;

follow: siga os links desta pagina para descobrir novas páginas;

nofollow: nenhum dos links desta página deve ser seguido;

nosnippet: orienta o site de busca a não exibir a descrição da página nos resultados de busca;

noodp: orienta o Google a não utilizar a descrição do diretório DMOZ em seus resultados (snippet);

noarchive: instrui o Google a não exibir a versão em cache da página;

noimageindex: não indexe nenhuma imagem da página;

  • Segunda Etapa:

Conteúdos com alto pico de acessos (sites de notícias, blogs…) acabam fazendo a otimização para ter um acesso rápido e ficar no alto posicionamento, e graças a algumas ferramentas é possível qualquer conteúdo possuir essa otimização.

Abaixo listo alguns truques que podem ajudar:

CloudFlare: Cacheamento e replicação de arquivos estáticos em CDN. Além de realizar otimizações que deixaram os arquivos leves.

OptimiZilla: Compactador de imagens JPG/PNG. Ideal para não lerdar o carregamento de todo o site.

Minifier: compactador de arquivos CSS e JS. Um dos fatores que sem Minify não terá um bom rendimento caso utilize bastante arquivos ou que sejam pesados demais.

Teste de Perfomance: há várias plataformas online que verificam se está bom ou não para acessos. Mas recomendo o Google PageSpeed, que além de avaliar, irá dar dicas de como melhorar.

 

Claro que existem inúmeras formas de melhorar o SEO, mas essas são as principais que irão ajudar em 80% a rankear melhor seu conteúdo.

Além de aperfeiçoar, ajuda a economizar Banda de Tráfego e Processamento do servidor de hospedagem. Que caso seja compartilhado, não terá futuros problemas de suspensão. Mas fique de olho! Se realmente seu conteúdo possuir muitos acessos, migre para um servidor mais potente que suprirá todas as necessidades.

Post Author: Ricardo Mecca